segunda-feira, 18 de maio de 2009


O passado. Não entendo porque corro tanto em buscar do que já foi. Daquilo que posso abdicar sem medo de perder. Não é essa ânsia de correr em buscar, mas, talvez recordar. “viver de recordações”, até pode ser bom. Mas dá-me dores de alma, deixa-me melancólico, enfadonho, mole, pensativo. Isto, sobretudo porque olho e tenho medo de me aperceber que tudo se pode esquecer e que nada vale a pena, que não vale a pena, nada. Isto assusta-me não por esse medo, mas sim pelo estado em que me deixa esse pensar no passado. Algo resta, algo que o passado não pode tirar, é o orgulho naquilo que hoje posso ser com tudo aquilo que ele próprio me proporcionou. 

ps: não deixem de ver os post que estão por ai abaixo. Voltem sempre.

10 comentários:

Inês disse...

De nada, ora essa!


" “viver de recordações”, até pode ser bom. Mas dá-me dores de alma, deixa-me melancólico, enfadonho, mole, pensativo. Isto, sobretudo porque olho e tenho medo de me aperceber que tudo se pode esquecer e que nada vale a pena, que não vale a pena, nada. "

como eu concordo com isto.
se formos a pensar, uma pessoa vive... o passado fica no passado. o que interessa tem de ser sempre o presente e o futuro. no meio de isso onde é que fica o passado? no seu lugar, aí está, "no passado". tanta gente já me disse que "passado é passado", mas se é assim, quer dizer que tudo o que fazemos é em vão? tudo o que vivemos é em vão?
não chega a ser bem assim, porque há sempre algo do nosso passado que se reflete no nosso presente. é com o passado que se aprende, certo?
que grande confusão..

Inês disse...

não sei, não sei..
ou talvez saiba, mas não queira pensar nisso.
às vezes fugir é o "melhor" ou pelo menos o mais facil..

Inês disse...

porque estou saturada de seguir os caminhos mais dificeis.
apesar de ainda ter muito por percorrer..

Inês disse...

acho que a minha mãe tem o livro.
hei-de lhe pedir.

obrigada :)

tó milho disse...

para ti e para a blogger Inês:
yap, o passado é passado..
mas se não tivesse existido não estavas no presente nem projectavas o futuro... ou seja, tem que haver sempre um passado.. se ele te fica ou não, isso já depende daquilo que fizeste... o passado marca o teu presente mas é independente do futuro.. porque o futuro constrói-se no presente.

abcs, fica bem

Inês disse...

eu digo :)

*

Let me be me. disse...

O passado torna-nos mais fortes.
É graças ao passado que sou quem sou!
Aperfeiçoei-me tanto!
A vida são momentos. São apenas momentos que passamos. Momentos passados que nos preparam para o futuro!

Ana Frade disse...

"Há dois dias em que nao podemos mudar nada: o ontem e o amanhã" já Gandhi :D

Ana Dória disse...

Oh, obrigada!

Gostei imenso deste texto.

Vou seguir este blog *

Ana Dória disse...

Ah, então és escritor de coração :)
Escreves por impulso!

Eu já não, eu começo por ter uma frase e construo a partir dela.